Cozinha americana: a tendência que veio para ficar – Blog Altos do Central Parque
Cozinha americana: a tendência que veio para ficar

A cozinha americana é uma tendência não tão nova. Surgiu no século XX mas tornou-se popular nos últimos anos e deve permanecer como escolha mais querida por um longo tempo.

A cozinha americana é uma tendência não tão nova. Surgiu no século XX mas tornou-se popular nos últimos anos e deve permanecer como escolha mais querida por um longo tempo. Isso porque só era encontrada em casas de alto padrão e, hoje, faz parte das residências de todas as classes. Neste texto, entenda melhor sua funcionalidade, seus estilos e vantagens.

A premissa inicial da cozinha americana era ser um espaço de convívio social. E sua função foi expandida: é divisória e mesa para refeições. Caiu no gosto das pessoas pela praticidade e versatilidade.

A cozinha americana deixou de ser apenas um espaço para servir bebidas para as visitas. É um ambiente para cozinhar, para o café da manhã, almoço e janta. É a junção do útil ao agradável, e o que a rotina agitada e a tendência de imóveis compactos pedem.

Os estilos mais populares são:

  • Cozinha totalmente integrada: Em que não há parede para dividir com a sala, e a bancada é responsável por essa separação de ambientes. 
  • Cozinha integrada com marcenaria: Em que um balcão de madeira, estilo barzinho, é feito para dividir os ambientes.
  • Cozinha integrada com alvenaria: Em que uma parte da parede que divide a cozinha da sala é aberta e um balcão de granito é feito.

A cozinha americana é a escolha de 80% dos clientes, conta a arquiteta Samantha Diefenbach. “É uma demanda da contemporaneidade. De quando as pessoas, que ficam pouco tempo em casa, passaram a precisar do espaço da cozinha com um espaço de convivência com os outros moradores durante o preparo e consumo das refeições”, diz.

Na hora de preparar a comida ou até lavar a louça, você pode interagir com a família e amigos. E, por esse motivo, faz com que você aproveite todo o tempo com essas pessoas, já que o dia a dia oferece desencontros.

As vantagens não param por aqui. De acordo com Samantha, a cozinha americana oferece amplitude, porque proporciona cômodos mais amplos, arejados e visualmente maiores, já que não conta com paredes; e praticidade, pois permite que as refeições sejam preparadas e servidas bem próximas, agilizando desde o servir até o retirar da mesa.

E para que esses momentos sejam ainda melhores, é importante pensar no conforto dos bancos e cadeiras. Independentemente de sua escolha, deve-se levar em conta a altura da bancada para buscar assentos que sejam adequados. Por isso, os bancos reguláveis são uma excelente opção, e estão disponíveis no mercado em diferentes estilos e materiais. Mas não esqueça de pensar na harmonia para compor o espaço, pois seguir a proposta da decoração é indispensável.

Por conta disso, é importante o acompanhamento de um profissional. A Melnick oferece o Personal System, que permite alterar layout, infraestrutura e acabamentos do imóvel, dentro de um determinado prazo estipulado em contrato, sem a necessidade de serviços terceirizados.

A assistente técnica do Personal System, Flavia Pereira, explica que cada empreendimento é personalizado a partir de suas opções, regras, limitações e prazos. “Para cada uma das opções sempre contatamos os clientes para divulgar nossos projetos e acabamentos à sua escolha”, complementa.